Frete Grátis nas compras acima de R$ 299,99 São Paulo - Capital │ Parcele suas compras em até 6x sem juros!

Vinho Português Tinto Flor de Crasto Douro 1500ml

R$239,59

R$203,65

Atenção, última unidade em estoque!
3x de R$67,88 sem juros
Entregas para o CEP:
Digite seu CEP para calcular o frete
Nossa loja
  • NOSSO DEPOSITO, Agendar retirada por WhatsApp +55 11 3405-3110 Rua Viaza, 887, Campo Belo, SP
    Grátis

 

INFORMAÇÕES DO PRODUTO

 

Um vinho com perfil moderno, fresco, com projeção aromática e fácil de beber. Aprecie essa experiência muito agradável.

Na boca, a fruta está bem presente, com boa estrutura e taninos ligeiros, que o tornam um vinho muito agradável.

 


 

CARACTERÍSTICAS 

Safra

2019

Uva

Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional.

Volume

1500

Classificação

Fino Seco

Região

Douro

Origem

Portugal

Harmonização

Iscas de filé acebolado, costelinha suína assada, risoto de carne seca, panqueca salgada, lasanha de berinjela com queijo, queijos semiduros.

Temperatura de Serviço

16-18ºC

Olfato

Apresenta ao nariz excelentes notas de frutos vermelhos frescos, muito bem integrados com suaves notas florais.

Paladar

Inicia a prova em boca de forma cativante, evoluindo sempre com grande frescura para um vinho de volume e estrutura média, onde é possível encontrar uma textura de taninos suaves.

Graduação Alcoólica

14% vol

Visual

Cor violeta viva

Curiosidaes

Estágio: Em cubas de aço inoxidável com temperatura controlada.Idade das vinhas: 10 a 15 anos.


 

SOBRE O PRODUTOR

 

Os primeiros registos conhecidos referindo a Quinta do Crasto e a sua produção de vinhos datam de 1615, tendo a mesma sido posteriormente incluída na primeira Feitoria, juntamente com as Quintas mais importantes do Douro. Entre 1758 e 1761, o Marquês de Pombal mandou instalar no Douro 335 marcos – pedras graníticas com dois metros de altura, 30 centímetros de largura e 20 centímetros de espessura – para delimitar aquela que seria a primeira região vinícola demarcada do mundo. Um marco pombalino, datado de 1758, pode ser visto na Quinta do Crasto junto à casa centenária. Este, tal como os outros marcos pombalinos inventariados, foram classificados na década de 40 do século passado como imóveis de interesse público nacional.

No início do século XX, a Quinta do Crasto foi adquirida por Constantino de Almeida, fundador da marca e casa de vinhos Constantino que se notabilizou pela produção e exportação de Vinho do Porto e também de Brandy, e cujo slogan publicitário «A fama do Constantino já vem de longe» perdura até aos dias de hoje. Em 1923, após a morte de Constantino de Almeida, foi o seu filho Fernando Moreira d’Almeida que se manteve à frente da gestão da Quinta do Crasto dando continuidade à produção de Vinho do Porto da mais alta qualidade.

Em 1981, Leonor Roquette, filha de Fernando Moreira d’Almeida, e o seu marido Jorge Roquette assumiram a maioria do capital e a gestão da propriedade e, com a ajuda dos seus filhos, deram início ao processo de remodelação e extensão das vinhas, bem como ao projeto de produção de Vinhos do Douro de Denominação de Origem Controlada (DOC), pelos quais a Quinta do Crasto é amplamente conhecida, nacional e internacionalmente. Esta é assim a quarta geração da família à frente da gestão desta emblemática quinta que a todos seduz pela qualidade que faz questão de imprimir em todos os seus produtos.

A Quinta do Crasto possui hoje uma gama de produtos muito completa, desde Vinhos do Douro brancos e tintos, Vinhos do Porto de categorias especiais e Azeites Extra Virgem, com diferentes níveis de preços, posicionando-se essencialmente nas gamas premium e super premium. Ao longo dos últimos anos, todos os produtos da Quinta do Crasto têm vindo a ser altamente reconhecidos, quer pelo público em geral, quer pela crítica especializada, o que para a Quinta do Crasto assume a maior importância e responsabilidade face aos seus clientes e parceiros que, ano após ano, a brindam com a sua preferência.